O boleto FIES é um documento bastante importante para quem tem um financiamento, dentro deste programa, com alguma instituição universitária. Assim, é crucial que o beneficiário que se valha desse tipo de serviço se atente aos vencimentos e valores.

Em verdade, os pagamentos somente se iniciam após a conclusão do curso pelo estudante. Com isso, procura-se garantir que ele já pode ter uma fonte de renda fixa para garantir a quitação das mensalidades correspondentes aos estudos.

Contudo, caso você já tenha concluído a universidade ou esteja próximo a fazê-lo ou, então, somente queira se programar desde logo para o pagamento do Boleto Fies, continue lendo. Abaixo, você encontra mais informações sobre o programa e sua quitação.

O que é FIES?

Antes de entendermos como funciona o pagamento e a emissão do boleto FIES é preciso compreender o que é, exatamente, essa sigla. Ela corresponde ao Fundo de Financiamento Estudantil e tem natureza pública, mais especificamente federal. 

A criação deste programa de financiamento ocorreu em razão da edição da lei 10260/2001. Com isso, criou-se um serviço específico para pagamento das mensalidades universitárias de forma a facilitá-lo aos estudantes.

Afinal, considere o seguinte: primeiramente, que as universidades públicas não possuem vagas suficientes em relação à população brasileira. Em segundo lugar, que os estudantes costumam estagiar ou sequer ter empregos nessa época da vida.

Por isso, a criação do boleto do FIES e do programa, em si, revolucionaram o acesso à universidade. Com isso, é possível conquistar o certificado universitário e, somente depois, iniciar o pagamento do financiamento.

Além disso, é importante destacar que as taxas que se aplicam sobre o FIES são menores do que aquelas normalmente praticadas pelas instituições bancárias em negociações gerais de crédito. Da mesma forma, não são todos os financiamentos que sofrem com taxas, outro fator de destaque.

As taxas do boleto FIES dependem da faixa salarial na qual a família do estudante universitário se enquadra. Isso, então, influencia também o nome do programa, que possui a variante P-FIES. Veja, então, como funciona:

  • Para alunos cuja família possui renda igual ou inferior a 03 salários mínimos (R$ 3.150) não há cobrança de juros ao final da graduação. O valor pago, mesmo que no futuro, é o mesmo que ele pagaria à época do curso. Nesse caso há aplicação do FIES em sentido estrito;
  • Quando o aluno provém de família com renda mensal superior a 03 salários mínimos mensais (R$ 3.150) e, também, inferior a 05 salários mínimos (R$ 5.250). Nesse caso, então, não há dispensa dos juros de pagamento.

Como é o pagamento do boleto FIES?

O pagamento dos boletos tem data para iniciar. O valor, entretanto, varia de acordo com a instituição bancária que concede o financiamento, do preço da mensalidade, da eventual existência de taxas e juros e pela existência ou não de vínculo de emprego do responsável pelos valores.

Quando começam as cobranças?

As cobranças das parcelas do boleto do FIES geralmente ocorrem no mês imediatamente subseqüente ao término do curso superior. Portanto, assim que termina a graduação quem fez financiamento deve iniciar o pagamento das mensalidades.

Porém, a situação empregatícia do responsável pela quitação do financiamento tem influência sobre os valores a serem pagos de início. Caso ele tenha carteira assinada com emprego formal, os valores são normais desde o início.

Por outro lado, caso não haja vínculo de emprego entre quem fez o financiamento e um empregador, o valor inicial se limita até que haja a contratação do cidadão. Assim, existem medidas para auxiliar quem está se colocando no mercado de trabalho.

Como obter a segunda via do boleto FIES?

A grande maioria dos financiamentos estudantis ocorre na Caixa Econômica Federal (CEF). Assim, quem tiver perdido o documento de quitação ou a data limite de pagamento pode entrar em contato com ela, ou pelo banco responsável pelo seu FIES, e requerer a segunda via.

A maioria dos bancos oferece atendimento online, por aplicativo e telefone e por todos eles é possível requerer a segunda via da fatura do financiamento.

Como realizar o pagamento do boleto FIES?

Ainda, o pagamento ocorre de maneira bastante simples. Afinal, o documento de quitação do FIES nada mais é do que uma fatura, como aquelas que advêm de quaisquer outros tipos de serviços.

Por isso, você pode agendar débito automático em sua conta corrente bancária. Também, tem a opção de realizar o pagamento, com o código de barras, em qualquer internet banking, caixa eletrônico, atendimento presencial bancário ou em Casas Lotéricas.

Aliás, lembre-se de que sempre que o seu boleto FIES estiver vencido você deverá solicitar uma nova via. Em caso contrário, não conseguirá realizar o devido pagamento de maneira correta.

É muito simples, então, realizar o pagamento do FIES, ter acesso aos documentos de quitação das parcelas e controlar o início da cobrança. Com isso você pode postergar o pagamento da universidade sem abrir mão do seu diploma.