Como é o dia a dia e a carreira de um agente penitenciário?

Conheça mais sobre a rotina desse profissional e veja como seguir na carreira de agente penitenciário!

A rotina de um profissional que precisa lidar com presos diariamente pode ser uma tarefa bem complicada de ser cumprida. Para isso, é necessário muito estudo, treinamento e principalmente dedicação para poder atuar na profissão da melhor forma possível.

Por isso, para você que pensa em se tornar um agente penitenciário no futuro, precisa se informar bastante sobre essa profissão e conhecer as principais funções atribuídas a este profissional e como seguir nessa carreira. Para conhecer tudo isso, é só continuar lendo este artigo!

O que é um agente penitenciário?

Um agente penitenciário, também chamado de policial penal, é o profissional responsável por manter a ordem e integridade física dos presos. Ele pode trabalhar em diversas unidades como penitenciária, presídios, cadeias públicas, delegacias policiais entre outras instituições cujo objetivo é abrigar os presos.

São esses agentes que fazem a escolta e guarda dos presos, os acompanhando para fazer diversas atividades como ficar ao ar livre ou receber visitas. Eles também podem trabalhar em áreas mais técnicas e administrativas.

O que esse profissional faz no dia a dia?

No dia a dia, os agentes penitenciários trabalham realizando o atendimento, vigilância, custódia, guarda, assistência e orientação aos presos que estão na instituição. Esse profissional tem permissão para ter porte de armas de fogo dentro e fora de serviço, mas somente em território nacional.

Eles conferem se todos os presos estão se comportando bem e seguindo os regulamentos da instituição. Caso ocorram rebeliões ou mau comportamento vindo de algum(s) preso(s), é função do agente notificar seus superiores sobre a ocorrência e tomar pequenas providências para solucionar o problema.

Esse profissional também pode acabar realizando muitas viagens, pois são responsáveis por fazer a transferência de presos de instituições estaduais para as federais.

O que é necessário fazer para se tornar um agente penitenciário?

Uma pessoa consegue se tornar um agente penitenciário ao passar em um concurso público federal ou estadual. Mas para isso, ele também precisa cumprir alguns requisitos básicos.

Requisitos básicos para seguir nesta carreira

Para se tornar um agente penitenciário é necessário ser maior de 18 anos e ter uma altura mínima de 1,60 m. Também é necessário ser brasileiro nato ou naturalizado, e estar em dia com as obrigações civis sem possuir antecedentes criminais.

A escolaridade exigida normalmente é de nível médio para ingressar na carreira federal ou estadual, e é necessário ter CNH de categoria B de direção.

Por mais que não seja um cargo que exige vocação prévia, é importante que a pessoa tenha consciência e maturidade para lidar com os presos.

Estrutura da prova do concurso público

Quem quer seguir nessa carreira precisa focar nos estudos para poder passar na prova, além de também possuir um bom condicionamento físico, pois são aplicadas provas para testar se os participantes estão em forma.

A prova do concurso público do Depen (Departamento Penitenciário Nacional) para ser agente penitenciário é dividida em 3 categorias de conhecimentos, sendo: básico, específico e complementar. Cada categoria possui um número de questões com uma pontuação própria e englobam diversas áreas de estudo.

Conhecimentos básicos

Nesta categoria, a prova tem 30 questões com um peso de 0,75 pontos na nota. Os conhecimentos necessários para realizá-la são:

  • Língua portuguesa;
  • Ética no Serviço Público;
  • Raciocínio Lógico;
  • Informática.

Conhecimentos específicos

Valendo 0,75 pontos também, mas com 50 questões, essa categoria leva os conhecimentos de:

  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Direito Administrativo;
  • Noções de Direito Penal;
  • Noções de Direito Processual Penal;
  • Noções de Direitos Humanos e Participação Social;
  • Legislação Especial.

Conhecimentos complementares

Possuindo 40 questões com um peso de 1,5 pontos, essa categoria demanda conhecimentos nas áreas de:

  • Execução penal;
  • Departamento Penitenciário Nacional.

No final também existe uma prova discursiva que será um texto dissertativo de até 30 linhas com temas relacionados a assuntos atuais, e também são aplicados testes psicológicos e psicotécnicos nos participantes.

Esperamos que você tenha gostado de conhecer um pouco mais da rotina e carreira de um agente penitenciário!

Como é o dia a dia e a carreira de um agente penitenciário