Saiba quanto do seu salário você deve poupar mensalmente para investir e conseguir construir sua riqueza ao longo do tempo.

Infelizmente, planejamento financeiro é um assunto que muitos brasileiros ainda desconhecem. O resultado disso são milhões de brasileiros que não sabem cuidar de seu dinheiro.

Por exemplo: é muito comum que muitos brasileiros sequer guardem dinheiro. Outros, ainda deixam na velha caderneta de poupança, que chega a render menos do que a inflação.

Por fim, aqueles que investem têm muitas dúvidas sobre quanto investir em renda fixa, quanto investir em ações, quanto investir em criptomoedas e vários outros ativos. Pensando nisso, fizemos um guia para te ajudar a definir sua estratégia de investimentos de forma simples e rápida.

Por que é importante poupar?

Muitos livros de finanças, como “O Homem mais rico da Babilônia” e “Pai Rico, Pai Pobre” falam sobre a necessidade de se pagar primeiro. Ou seja: antes de pagar as contas e gastar com coisas supérfluas, você precisa investir um percentual para o seu futuro.

Dessa forma, você estará fazendo um investimento para o futuro, garantindo que seu dinheiro trabalhe de forma passiva e gere renda enquanto você dorme.

Segundo esses e outros autores consagrados, investir uma quantidade do seu salário permite que você faça o dinheiro trabalhar para você. Ainda que seu investimento inicial seja baixo, ele vai crescendo com o tempo através dos juros compostos. Isso garante que seu patrimônio aumente com o tempo e que você pare de correr atrás do dinheiro. Ao invés disso, o dinheiro vem até você.

Quanto da minha renda devo poupar?

De forma geral, especialistas concordam que é preciso poupar, no mínimo, 10% do seu salário para construir riqueza a longo prazo. Claro que essa quantidade pode variar: é possível ganhar mais e economizar 20%, 30% ou até mais do salário total.

Por outro lado, existem ocasiões de emergência em que os gastos aumentam demais e fica muito difícil economizar essa quantia. A exemplo: uma doença grave na família, o nascimento de um filho, uma demissão, entre outros.

Assim, adapte essa regra para a sua realidade, mas tente manter o mínimo de 10% do seu salário para investimentos. Ainda que poupar essa quantidade seja difícil para muitos, existem passos importantes que podem ser dados para ajudar na sua economia.

Como economizar para poupar 10% da renda?

De fato: para muitas pessoas, especialmente aqueles casados e com filhos, guardar até mesmo 10% do seu salário para investir pode ser muito difícil. No entanto, existem algumas medidas fáceis de tomar, como eliminar custos supérfluos e vender coisas que não usamos.

Por exemplo: muitas pessoas assinam meia dúzia de serviços de streaming e acabam não usando nem metade. O mesmo vale para roupas, aparelhos eletrônicos e outros.

Outro gasto que muitas pessoas não consideram é o do carro: para muitas pessoas, os custos com gasolina, manutenção e impostos acabam pesando muito no bolso. Por isso, é preciso considerar todos os gastos que não são essenciais e podem ser eliminados sem prejudicar a sua qualidade de vida.

Entretanto, não é preciso tirar todos os pequenos prazeres da vida, como um cafezinho na rua ou um par de sapatos novos. O importante é ter moderação na hora de gastar.

O primeiro passo: montar uma reserva de emergência

Quando se fala em investir 10% ou mais do salário, é muito comum que as pessoas comecem com ativos voláteis, como ações e criptoativos.

No entanto, pode acontecer alguma emergência e o investidor precisar retirar esse valor de seus investimentos, pagando taxas e podendo até sacar menos do que investiu por causa da volatilidade do mercado. Por isso, é interessante que, ao começar a investir, todo investidor comece montando uma reserva de emergência.

Essa reserva possuirá dinheiro para situações como doenças, demissões e outros problemas que possam acontecer. A quantidade de dinheiro na reserva de emergência vai variar de acordo com cada realidade.

Por exemplo: para empreendedores, pode chegar até 12 meses de salário. Já para pessoas com trabalhos mais estáveis, como concursados, pode ser de até 6 meses.

Além disso, fatores como marido ou esposa, filhos e custo de vida também podem impactar a quantidade de dinheiro que você precisa ter em reserva. Após fazer a reserva apropriada, investir se torna uma tarefa muito mais fácil, pois você já garante uma segurança financeira.

Planejamento financeiro_ quanto da renda destinar a investimentos